sábado, 2 de julho de 2011

Francisco Salgueiro

Homens há muitos: Como disse tenho trinta anos, sou publicitário e vivo sozinho. Esta última parte estou a dizer pela primeira vez. Quando andava na quarta classe tinha a certeza que nesta idade já deveria ter barba branca, uma mulher e três filhos. Até agora: não, não e não. E porquê? Mais vale só que mal acompanhado. Ando à procura da mulher perfeita. (...) Para além de ser um knock out visual, ela é doce, carinhosa, divertida e querida. Ao longo da minha vida só me foram aparecendo esboços dessa mulher.”

A praia da saudade: A história de um amor proibido num país mergulhado na ditadura salazarista. Portugal, 1964. Salazar proibia a Coca-Cola, a censura amordaçava escritores e a PIDE prendia inocentes. Beatriz e Rodrigo apaixonam-se. Ela, de educação católica e membro da Mocidade Portuguesa Feminina. Ele, um defensor da liberdade e crítico do regime. Em plena ditadura, havia apenas uma regra no que tocava às relações: não se apaixonar pela pessoa errada.

Quarenta e cinco anos mais tarde, o neto de Rodrigo abre um cofre fechado durante décadas e encontra as cartas de amor trocadas entre os dois. Descobre a história de uma paixão impossível, que tentou sobreviver às pressões sociais de um país mergulhado nas trevas do regime salazarista. A política de Salazar obrigou à separação dos dois amantes, mas nunca conseguiu matar o amor que os unia. Poderá ainda haver um final feliz, ou será tarde demais?

Entre o ambiente de Lisboa nos anos sessenta, a guerra em África e o retrato de uma sociedade governada pelo medo, o autor, com base numa história real, escreve um romance emocionante e comovente a que nenhum leitor ficará indiferente.

Amei-te em Copacabana: Uma viagem de autoconhecimento pelos segredos que nos permitem ser felizes numa relação. Teremos um único grande amor na nossa vida?

Poderá a psicanálise ajudar a resolver os nossos problemas sentimentais? Essa é a pergunta que Pedro leva à prática, de modo a tentar perceber porque se envolve sempre em relações condenadas. Perante uma série de omissões e traições, insiste em não desistir daquela que pensa ainda poder ser “a mulher da sua vida”.

Entre Lisboa e o Rio de Janeiro acompanhamos a vida de um homem dividido entre a entrega e a dúvida, o amor e a desilusão, os momentos de paixão e as profundas carências. Tudo o que faz parte dos mistérios da vida e os segredos de um homem que procura a felicidade e o encontro com o amor. Afinal, não estaremos todos?



Splaaash: Qual a ligação entre festas na Mansão Playboy, avalanches na Serra Nevada, a queda do vaivém Columbia, um atentado contra o príncipe William e um knock-out num concerto da Madonna? Francisco vive em Hollywood e é amigo do George Clooney e do Ben Affleck. Num avião rumo a Lisboa a sua vida vai mudar para sempre. No meio duma tempestade TRÁSSSSS... TRUMMMM... conhece Maria. Juntos vão descobrir o estranho elo entre estes acontecimentos que estão relacionados com revelações surpreendentes sobre as estrelas de Hollywood.



Os homens da cavernas também oferecem toblerones: Os homens não acreditam no amor eterno... até encontrarem a mulher certa.
Mais depressa os homens regressam à Lua do que têm os pés assentes numa relação. E Diogo não é exceção. Ele é como Ibiza: está permanentemente em festa. Até que sente um vazio e a necessidade de se evadir e de fazer uma caminhada à volta de si mesmo. Depois de uma viagem espiritual à Índia começa a acreditar que a vida também é feita de sentimentos. Em Miami conhece Rita. Um ano depois reencontram-se em Sintra e apaixonam-se, mas uma viagem a Chernobyl afetará para sempre a relação.

Teremos apenas um grande amor na nossa vida? Alguém que nos marcará para sempre, aconteça o que acontecer? Alguém que consiga transformar radicalmente a nossa perspetiva da vida, do amor e de nós próprios? Ou será que é apenas conversa da Oprah?



Viva o amor: Olá! Eu sou o Gonçalo! E eu a Marta, Hellokitty na net. Amo o Verão Azul e a Abelha Maia (...) Acabaram de ler o meu livro novo da primeira à última palavra. Não perceberam nada? Então vão ter que lê-lo com mais calma... mas em casa. Tem amor, sexo, perseguições, tiros, festas de Verão no Algarve e a participação especial de Cinha Jardim, Sofia Alves, Mituxa Jardim e Luís Evaristo. Garanto que vão adorar. Se isso não acontecer, poderão utilizá-lo como frisbee na praia ou aproveitar as páginas para fazer embrulhos de Natal.



O fim da inocência: Uma confissão que não vai deixar ninguém indiferente. Terá coragem de ler?

Aos olhos do mundo, Inês é a menina perfeita. Frequenta um dos melhores colégios nos arredores de Lisboa e relaciona-se com filhos de embaixadores e presidentes de grandes empresas. Por detrás das aparências, a realidade é outra, e bem distinta. Inês e os seus amigos são consumidores regulares de drogas, participam em arriscados jogos sexuais e utilizam desregradamente a internet, transformando as suas vidas numa espiral marcada pelo descontrolo físico e emocional.

Francisco Salgueiro dá voz à história real e chocante de uma adolescente portuguesa, contada na primeira pessoa. Um aviso para os pais estarem mais atentos ao que se passa nas suas casas.





Francisco Salgueiro nasceu em Lisboa a 29 de Junho de 1972.

Depois de ter tirado o Curso de Comunicação Empresarial, participou na criação da Direção de Comunicação da TV Cabo, dedicou-se à autoria e escrita de programas de televisão, na SIC, e à escrita de artigos de opinião para as revistas Notícias Magazine, Máxima, Telecabo e o jornal O Independente.

É um dos fundadores da primeira empresa em Portugal a dedicar-se à produção de conteúdos escritos para TV, Internet e Televisão Interativa.

Sem comentários:

Publicar um comentário