terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Livro do mês de fevereiro: "Jesusalém"

Jesusalém é, seguramente, a mais madura e mais conseguida obra de um escritor em plena posse das suas capacidades criativas. Aliando uma narrativa a um tempo complexa e aliciante ao seu estilo poético tão pessoal, Mia Couto confirma o lugar cimeiro de que goza nas literaturas de língua portuguesa.
 A vida é demasiado preciosa para ser esbanjada num mundo desencantado, diz um dos protagonistas deste romance. A prosa mágica do escritor moçambicano ajuda, certamente, a reencantar este nosso mundo.
Este livro é recomendado pelo Plano Nacional de Leitura para o Ensino Secundário.


Mia Couto é um escritor moçambicano, nascido em 1955. António Emílio Leite Couto foi apelidado de Mia, dado que o seu irmãozinho não conseguia dizer "Emílio". Segundo o próprio autor, a utilização deste apelido tem também a ver com sua paixão pelos gatos. Desde pequeno que Mia Couto dizia aos seus familiares que queria ser um deles. Nasceu na Beira, a segunda cidade de Moçambique. Mia Couto disse uma vez que não tinha uma "terra-mãe", tinha antes uma "água-mãe", referindo-se à tendência daquela cidade baixa e localizada à beira do Oceano Índico para ficar inundada.
Iniciou o curso de Medicina ao mesmo tempo que se iniciava no jornalismo e abandonou aquele curso para se dedicar a tempo inteiro à segunda ocupação. Foi diretor da Agência de Informação de Moçambique e mais tarde tirou o curso de Biologia, exercendo a profissão de Biólogo e professor Universitário. A sua vasta obra inclui vários géneros literários, a saber, poesia, contos, crónicas e romances.
Livro selecionado pela docente Cândida Perpétua

Sem comentários:

Publicar um comentário