domingo, 1 de dezembro de 2013

Livro do mês de novembro

“Inferno” é o título de um livro vertiginoso, que ajuda a desdramatizar o seu próprio conceito. Dan Brown excede-se na arte do suspense, que cria desde o primeiro ao último parágrafo. Porém, supera-se sobretudo ao entretecer no enredo deste livro temas tão diversos como Arte, Ciência, Sobrepopulação, Literatura e História e, através de uma arquitetura literária de requintada qualidade, cria um thriller absolutamente apaixonante.
Além do mais, situa a intriga num espaço magnífico - a belíssima e antiga cidade de Florença, qual museu vivo onde cada pedra está impregnada de História. Como imaginar fugas e perseguições com veículos de última geração através da Ponte Vecchio, do Palácio Pitti e dos jardins que o rodeiam, os Jardins de Boboli? Como imaginar a ação de crime e mistério a desenrolar-se no Museu do Palácio Vecchio, na Catedral de Santa Maria das Flores, no Baptistério de São João e nas suas famosas Portas do Paraíso? Mistério, crime, morte e suspense acompanhados de descrições fabulosas da pintura de Giotto, da arquitetura de Brunelleschi, da escultura de Miguel Ângelo, da poesia épica de A Divina Comédia, de Dante Alighieri.
As descrições de arte na fabulosa e extraordinária cidade de Florença são múltiplas e belíssimas e ajudam a criar o suspense num enredo fascinante, porque escondem segredos antigos, que aguardam séculos para ser desvendados.
Após Florença, a ação decorre em Veneza e Istambul, novamente cidades únicas de cariz incontornável, onde as passagens secretas e os símbolos funcionam como fio condutor de um livro surpreendente, no qual nem James Bond, o agente secreto 007 de Sua Majestade, escapa à inteligência de Dan Brown.
 
Dan Brown nasceu em 1965 em New Hampshire, nos Estados Unidos da América, sendo filho de um professor de Matemática e de uma intérprete de música sacra. Brown estudou no liceu local e mais tarde licenciou-se.
Tentou fazer carreira como compositor, pianista e cantor em Los Angeles, sem sucesso e acabou por ir estudar história da arte em Sevilha, Espanha. Entretanto, a meias com a mulher, escreveu o livro 187 Homens a evitar: um guia para mulheres romanticamente frustradas. Em 1993 regressou a New Hampshire para se tornar professor de inglês na escola onde tinha estudado. Passados dois anos, um episódio na sua escola fez com que Dan Brown começasse a fazer pesquisas sobre a Agência Nacional de Segurança. Acabou por resultar desse interesse a escrita do seu primeiro romance Fortaleza Digital, que foi lançado em 1996 com  sucesso.
Quatro anos depois do seu romance de estreia, lançou Anjos e Demónios, seguindo-se em 2001 Deception Point. Finalmente, em Março de 2003, Dan Brown lançou no mercado norte-americano The Da Vinci Code (O Código Da Vinci), que logo no primeiro dia vendeu mais de seis mil exemplares, tendo-se tornado num dos livros mais vendidos de sempre em todo o mundo.